Netanyahu e Obama devem discutir Irã em encontro

O presidente dos EUA, Barack Obama, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, devem se encontrar nesta segunda-feira para discutir uma série de temas, que envolvem desde a questão palestina até os acontecimentos na Síria. Contudo, o novo posicionamento do Irã, encabeçado pelo presidente Hasan Rouhani, sobre o programa nuclear de Teerã deve ser um dos focos da reunião.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2013 | 09h54

"Eu contarei a verdade frente a conversa doce e a investida de sorrisos", disse Netanyahu antes de embarcar de Israel para os Estados Unidos no domingo. "Dizer a verdade hoje é vital para a segurança e para a paz do mundo e, com certeza, é vital para a segurança do Estado de Israel".

Após um discurso conciliador de Rouhani na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, Netanyahu reagiu com desconfiança a nova abertura do Irã e deve pressionar Obama a não confiar demasiadamente no governo de Teerã. Acredita-se que Netanyahu levará dados de inteligência para Washington que mostram que o Irã está prestes a alcançar a capacidade de produzir uma arma nuclear.

O especialista em relações entre EUA e Israel da Universidade de Bar-Ilan, Eytan Gilboa, prevê uma "difícil" conversa entre Obama e Netanyahu nesta segunda-feira.

Os norte-americanos "gostam de Rouhani", afirmou. "Eles acham que ele representa uma nova política, uma nova abordagem e, portanto, deve ser dada pelo menos uma chance".

O primeiro-ministro israelense não está convencido, disse Gilboa. "A estratégia de Netanyahu é dizer que essa coisa toda é uma grande farsa". Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAIsraelIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.