Molly Riley/Reuters
Molly Riley/Reuters

Netanyahu impõe 'condições impossíveis' aos palestinos, diz Hamas

Porta-voz diz que premiê israelense está enganando o mundo ao falar sobre Estado palestino

Agência Estado

24 de maio de 2011 | 17h40

CIDADE DE GAZA - O discurso do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, no Congresso dos EUA impôs "condições impossíveis" para os palestinos, afirmou nesta terça-feira, 24, o Hamas, grupo que governa a Faixa de Gaza. O porta-voz do grupo, Taher al-Nunu, disse à AFP que Netanyahu "não quer um processo de paz na região e está estabelecendo condições impossíveis de serem alcançadas pelos palestinos".

 

Veja também:

linkNetanyahu: Israel manterá posição 'firme' sobre fronteiras palestinas

blog Chacra: Processo de paz divide comunidade judaica dos EUA

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio 

 

Al-Nunu disse que Netanyahu está "tentando enganar o mundo ao falar sobre a possibilidade de reconhecer o Estado palestino, enquanto destroi suas fundações ao recusar o retorno às fronteiras de 1967, de se retirar de Jerusalém e ao negar o retorno dos refugiados".

 

O discurso, que foi considerado como a apresentação de uma nova iniciativa política do líder israelense para revigorar o processo de paz, foi amplamente descartado por analistas e comentaristas, que o consideraram sem qualquer conteúdo para atrair os palestinos de volta à mesa de negociação.

 

No discurso, Netanyahu voltou a dizer que Israel não voltará às fronteiras anteriores a 1967, quando tomou territórios na Guerra dos Seis Dias. De acordo com o premiê, tais fronteiras seriam "indefensáveis", embora nesta terça ele tenha dito qe está disposto a fazer "concessões dolorosas".

 

Mais uma vez, Netanyahu também negou a disposição em dialogar com o Hamas. A facção radical firmou um acordo de trégua com o Fatah e em breve os partidos devem constituir um governo de unidade nos territórios palestinos. O premiê disse que o Hamas prega a extinção de Israel e que por isso não pode haver paz entre as partes. 

 

Leia mais:

linkPalestinos: fala de Netanyahu é 'obstáculo para a paz'

linkMulher protesta contra Israel durante discurso

 

As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.