Netanyahu pede ao mundo que não seja 'tentado' pelo Irã

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu hoje à comunidade internacional que não "caia na tentação" de aceitar a postura mais diplomática do Irã e acabe por levantar sanções aplicadas por causa do programa nuclear da república islâmica.

AE, Agência Estado

04 de outubro de 2013 | 13h05

Segundo Netanyahu, "as sanções não devem ser retiradas enquanto os iranianos não desmantelarem seu programa nuclear militar". O governo do Irã nega manter um programa nuclear com fins bélicos.

Netanyahu fez os comentários nesta sexta-feira ao retornar a Israel depois de viajar aos Estados Unidos, onde discursou na Assembleia Geral das Nações Unidas e reuniu-se com o presidente norte-americano, Barack Obama.

Na semana passada, o novo presidente do Irã, Hassan Rohani, apresentou uma postura favorável ao diálogo em torno do programa nuclear de seu país. O governo israelense vem qualificando a posição do novo chefe de governo iraniano como uma "encenação" com o objetivo de abrandar as sanções ao país. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelIrãNetanyahuRohani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.