Nevasca paralisa costa leste dos EUA

Uma imensa nevasca despejou uma densa camada de neve sobre a costa leste dos Estados Unidos hoje, paralisando a região e deixando milhares sem energia elétrica. A tempestade se estende por milhares de quilômetros, do leste do Estado de Indiana até a Pensilvânia, e para o sul, de Maryland até o sul da Carolina do Norte. Os meteorologistas alertaram os norte-americanos para ficarem em casa. Eles estão prevendo uma nevasca recorde, que pode descarregar 91 centímetros de neve em alguns lugares.

AE, Agencia Estado

06 de fevereiro de 2010 | 16h19

Com rajadas de ventos de mais de 96 quilômetros por hora, muitos locais já tinham acumulado mais de 60 centímetros de neve até o final da manhã, e árvores caídas cortaram linhas de transmissão de energia e bloquearam estradas. O presidente Barack Obama acordou com mais de 25 centímetros de neve cobrindo a Casa Branca. Seu comboio, que normalmente corta a capital em velocidade, se moveu lentamente pelas ruas vazias de Washington depois de discursar em um evento do Partido Democrata.

"Está bem difícil lá fora", disse Ed McDonough, da Agência de Administração de Emergência de Maryland. "As estradas estão muito difíceis de se trafegar. E estamos vendo um aumento na falta de energia. Estamos dizendo aos moradores locais para ficarem em casa, para aproveitarem o tempo com suas famílias e deixarem as equipes de limpeza das rodovias fazerem seu trabalho", afirmou.

Equipes de emergência estão tendo dificuldade em restaurar o fornecimento de energia, que deixou 150 mil pessoas no escuro somente em Maryland. "Temos muitos apagões dispersos e as condições nas estradas realmente não estão nos ajudando", admitiu o porta-voz da companhia de energia Pepco, Andre Francis, que pedia paciência enquanto dizia a alguns clientes que a falta de energia poderia durar dias.

Cerca de 200 homens da Guarda Nacional foram distribuídos pelo Estado de Maryland, enquanto na Virgínia a polícia confirmou que um pai e filho morreram ontem quando pararam para ajudar um carro encalhado. "A polícia do Estado da Virgínia está atendendo inúmeros chamados de acidentes de trânsito e respondendo a múltiplas chamadas de veículos com problemas conforme a tempestade de neve avança", disse a polícia, em nota.

Alerta

O Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, na sigla em inglês) colocou a região metropolitana de Washington-Baltimore sob um raro alerta de 24 horas de nevasca até as 22 horas locais de hoje (1h de Brasília, já no domingo). Esta nevasca pode quebrar o recorde de 71 centímetros da grande tempestade de neve de 1922, quando o Knickerbocker Theatre ruiu e matou quase cem pessoas.

Todas decolagens do aeroporto Nacional Reagan, de Washington, foram canceladas, junto com muitos voos do Aeroporto Internacional Dulles, em Virgínia, enquanto o serviço foi limitado em Baltimore. O telhado de um hangar da Dulles Jet Center desabou hoje, de acordo com a Autoridade de Aeroportos da Região Metropolitana de Washington.

O sistema de metrô da capital norte-americana fechou 40 estações na superfície, o que significa que a ligação de transporte entre a cidade e seu populoso subúrbio foi interrompida, com muitas das principais estradas intransitáveis, paralisando o serviço de ônibus. Os governos dos Estados da Virgínia, de Maryland e de Delaware declararam estado de emergência, medida que colocou a Guarda Nacional em alerta.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAnevascatempocosta leste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.