AFP PHOTO / Jewel SAMAD
AFP PHOTO / Jewel SAMAD

Nevasca provoca fechamento de escolas e cancelamento de voos nos EUA

Neve pode chegar a 60 centímetros até o início da quarta-feira e temperaturas devem ficar abaixo do normal para esta época do ano; companhias aéreas cancelaram mais de 7,7 mil voos antes da tempestade

O Estado de S.Paulo

14 de março de 2017 | 09h42

NOVA YORK - A neve começou a cobrir cidades do nordeste dos Estados Unidos nesta terça-feira, 14, quando uma tempestade de inverno com as características de uma nevasca chegou à região, levando autoridades a orientar as pessoas a ficarem em casa, as empresas aéreas a cancelarem voos e as escolas a suspenderem as aulas.

O Serviço Nacional do Clima emitiu alertas de nevasca para partes de oito Estados, entre eles Nova York, Pensilvânia, New Jersey e Connecticut, prevendo até 60 centímetros de neve até o início da quarta-feira e temperaturas abaixo do normal para esta época do ano.

Cerca de 50 milhões de pessoas ao longo da Costa Leste estão sujeitas a avisos e alertas de tempestade ou nevasca. "Se precisam sair, façam-no pelo menor período de tempo possível... mas a melhor coisa é ficar dentro de casa", disse o prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, na segunda-feira.

O serviço de trens de superfície deve ser suspenso, e as autoridades de trânsito da área metropolitana nova-iorquina alertaram que mais rotas de ônibus e trens podem deixar de circular ao longo do dia.

"É um bom dia para ficar em casa", disse o governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, à rádio CBS. "Será uma situação bem perigosa."

A Autoridade Portuária de Nova York e New Jersey deixou centenas de equipamentos de remoção de neve de prontidão nos três principais aeroportos da área de Nova York. Milhares de toneladas de sal e areia foram preparadas para vias de acesso aos aeroportos, estacionamentos, pontes e túneis.

Por precaução, as companhias aéreas já cancelaram mais de 7,7 mil voos antes da tempestade, de acordo com o serviço de monitoramento FlightAware.com. Os aeroportos com o maior número de cancelamentos foram o Aeroporto Internacional de Newark, em Nova Jersey, e o Aeroporto Internacional Boston Logan.

Além disso, ao menos 650 partidas programadas para a quarta-feira também já foram canceladas, número que deve aumentar até que as companhias aéreas possam retomar suas atividades, afirmou o FlightAware.com.

A American Airlines  cancelou as chegadas para os três principais terminais de Nova York - Newark, LaGuardia e John F. Kennedy - e a JetBlue Airways relatou muitos cancelamentos. A Delta Air Lines cancelou 800 voos destinados a Nova York, Boston e outros aeroportos do nordeste nesta terça-feira. A United Airlines disse que não terá operações em Newark e LaGuardia.

Os governadores de Nova York, Pensilvânia, New Jersey e Virgínia declararam estado de emergência. / REUTERS e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.