Abdul Razaq/AP Photo
Abdul Razaq/AP Photo

Nevascas deixam ao menos 100 mortos e 90 feridos no Paquistão

Caxemira paquistanesa foi a região mais prejudicada, com 76 mortos

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2020 | 13h11

ISLAMABAD - As fortes nevascas seguidas de avalanches deixaram pelo menos 100 mortos e 90 feridos nos últimos dias no Paquistão, segundo um balanço divulgado nesta quarta-feira, 15, pela Agência Nacional de Gestão de Catástrofes (NDMA).

Por sua vez, a Autoridade de Gestão de Desastres da Caxemira paquistanesa registrou 77 mortos - 74 deles no vale de Neelum - e um número maior de feridos: 94. "Tememos que algumas pessoas ainda se encontrem cobertas pelas avalanches", apontou o diretor operacional Saeed ur Rehman Qureshi, acrescentado que as nevascas foram retomadas nas áreas afetadas, o que complicou as operações de resgate. 

Lal Hussain Minhas, habitante do vale de Neelum, disse que tinha conseguido tirar o corpo da mulher de um de seus primos de sua casa, cujo teto tinha caído devido à espessura da neve. "Agora estou tentando tirar os restos de dois de seus filhos", acrescentou à AFP por telefone. 

O primeiro-ministro, Imran Khan, esteve em Muzaffarabad, capital da Caxemira paquistanesa, nesta quarta. Ele visitou os feridos internados no hospital desta cidade. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistão [Ásia]Caxemira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.