Neve causa novo dia de espera em aeroportos da Europa

Terminais em Londres e Paris seguem com filas de passageiros aguardando voos

Agência Estado

21 de dezembro de 2010 | 09h04

Passageiros se acomodam como podem no aeroporto de Heathrow, em Londres.

 

PARIS - A neve que cai no norte da Europa continua a causar problemas em aeroportos de vários países. No Reino Unido, o Aeroporto de Heathrow, em Londres, o mais movimentado do mundo, tinha centenas de passageiros presos por mais um dia, em meio a longas filas.

 

No maior aeroporto de Paris, o Charles de Gaulle, funcionários tentavam agendar novamente voos cancelados, para retirar as pessoas presas em solo. Na madrugada de domingo, 3 mil pessoas dormiram nos terminais desse aeroporto na capital francesa.

 

"As condições meteorológicas melhoraram e todos aqueles envolvidos estão muito mobilizados, portanto o número de passageiros que conseguiram tomar seus voos subiu nas últimas horas", disse ontem um policial local.

 

O secretário de Estado para os Transportes, Thierry Mariani, autorizou que o segundo maior aeroporto parisiense, o Orly, permanecesse aberto durante a noite para transportar o máximo possível de passageiros e reduzir o impacto do problema. Ontem, foram cancelados 30% dos voos no Charles de Gaulle e em Orly.

 

O serviço meteorológico nacional, Meteo France, retirou seu alerta climático em várias partes do norte do país. Na manhã de hoje, boa parte da neve que caiu ontem já havia derretido.

 

Além dos aeroportos, a neve prejudicou os transportes rodoviário e ferroviário. A ministra do Ambiente e dos Transportes, Nathalie Kosciusko-Morizet, disse que os problemas não foram tão graves quanto os causados pela neve há duas semanas. "As coisas estão melhorando nas rodovias", disse ela. "Há mais dificuldades com o transporte aéreo", notou.

 

A operadora aeroportuária alemã Fraport AG informou que as três pistas do Aeroporto de Frankfurt estão operando novamente. Elas foram fechadas nesta terça por algumas horas por causa da forte nevasca. "A meta é retomar as operações de voo normais o mais rápido possível", disse um porta-voz da Fraport. O funcionário recomendou aos passageiros que consultem a internet, as companhias ou agentes de viagem para obter informações sobre os voos.

 

A rede britânica BBC informou em seu site que o Aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, voltou a operar normalmente. Por conta das filas nos aeroportos, os passageiros têm migrado para o sistema integrado de trens na Europa, o Eurostar, que também registra superlotação. As informações são da Dow Jones.

 

Estação para embarcar no trem Eurostar, em Paris, também tinha longas filas.

Tudo o que sabemos sobre:
Europanevascaaeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.