Neve paralisa sistemas de transporte no norte da Europa

Alemanha, Reino Unido, França e Holanda são os países mais afetados pela onda de frio

Agência Estado

20 de dezembro de 2010 | 09h44

Passageiros se acomodam no chão do aeroporto de Heathrow, em Londres.

 

LONDRES - A neve e as baixas temperaturas prejudicam os sistemas de transporte rodoviário, ferroviário e aéreo no norte da Europa pelo terceiro dia consecutivo nesta segunda-feira, 20.

 

Milhares de passageiros não conseguem viajar, lojas estão vendendo menos e os aeroportos e companhias aéreas ficam com a maior parte dos prejuízos. Reino Unido, França, Alemanha e Holanda são os países mais afetados pela onda de frio intenso e pela neve, que deve continuar até o Natal, segundo os meteorologistas.

 

Entre as capitais, Paris era uma das cidades mais afetadas. A operadora Aéroports de Paris informou que nenhum voo pousaria na capital da França na manhã desta segunda-feira. A Air France prevê grandes atrasos durante o dia em seus voos de Paris e possibilidade de mais cancelamentos. O operador de transporte público de Paris, RATP, informou que entre 40 e 50 linhas de transporte coletivo estão suspensas.

 

A Eurocontrol, organização para o controle do tráfego aéreo em 38 países europeus, informou que os aeroportos de Orly, Roissy-Charles de Gaulle e Le Bourget, em Paris, não tinham voos nesta manhã. Na Alemanha, os aeroportos de Frankfurt e Berlim Tegel sofriam com grandes atrasos.

 

A operadora do aeroporto de Frankfurt, Fraport, informou que cerca de 300 voos deveriam ser cancelados, dos 1.300 marcados para esta segunda-feira. Cerca de 900 dos 2.700 voos marcados foram cancelados no sábado e no domingo.

 

A Fraport montou cerca de mil camas de campanha em uma área do aeroporto para os passageiros passarem a noite. Comissários distribuíram lanches e bebidas e palhaços e outros artistas e animadores tentavam entreter as crianças.

 

O Aeroporto de Heathrow, em Londres, o mais movimentado do mundo, estava aberto nesta segunda-feira, mas operando com limitações, conforme as companhias tentavam mover aeronaves e equipes para suas posições normais, informou a operadora do aeroporto BAA Airports. O aeroporto passou boa parte do fim de semana fechado, por causa da neve. Milhares de voos foram cancelados e muitos passageiros se amontoaram com seus cobertores pelos terminais.

 

A British Airways PLC (BAY.LN) cancelou centenas de voos no fim de semana. A companhia recomendou aos passageiros que não têm urgência de viajar que cancelem suas passagens, pedindo seu dinheiro de volta ou remarcando os voos. Todas as companhias estavam aconselhando os passageiros a checar se seus voos ainda estavam marcados antes de ir até o aeroporto.

 

Estradas e ferrovias

 

Os serviços ferroviários e as estradas também sofriam interrupções. O Escritório Meteorológico no Reino Unido emitiu advertências de tempo ruim para boa parte do país, elevando-se os riscos de acidentes em estradas afetadas pela neve.

 

A Eurostar, que opera os trens de passageiros entre Londres e as cidades europeias, incluindo o Túnel do Canal, que vai até Paris, informou que havia atrasos e restrições de velocidade e vários trens e equipes estavam fora de posição. A agência informou que operará em esquema especial, com alguns cancelamentos por vários dias. A Eurostar informou que não venderá mais passagens de trem até o Natal.

 

Na Holanda, o aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, está em operação nesta segunda-feira, após cancelar cerca de 100 voos no sábado e 70 no domingo por causa do tempo ruim. Um porta-voz, porém, previu o cancelamento de alguns voos hoje por causa de problemas em outros países, enquanto as condições meteorológicas em Amsterdã geravam atrasos em outros voos. As informações são da Dow Jones.

 

Funcionário do Aeroporto de Orly, em Paris, trabalha para evitar danos nos aviões.

Tudo o que sabemos sobre:
climanevetransportesEuropaaeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.