Neve provoca cancelamentos de voos na França e China

A neve forçou o cancelamento de voos e prejudicou o transporte rodoviário na França e na China neste domingo. A companhia aérea Air France-KLM cancelou 40% dos voos de curta e média distância que partiriam de aeroportos de Paris devido ao mau tempo.

LETICIA PAKULSKI, Agência Estado

20 de janeiro de 2013 | 09h49

A empresa informou que todos os seus voos de longa distância estavam confirmados para os aeroportos Charles de Gaulle, em Paris, e de Orly, mas funcionários de terminais advertiram que novos atrasos ou cancelamentos poderiam ocorrer, porque a neve continuava a cair.

A neve cobriu grandes parcelas do norte e do sudoeste da França entre a última sexta-feira e este domingo. Em algumas áreas, a camada chegou a alcançar entre 15 e 20 centímetros.

O fenômeno meteorológico também provocou atrasos na rede ferroviária de alta velocidade da França, TGV, e forçou o cancelamento de serviços de ônibus em toda Paris. A neve e o gelo deixaram as estradas em condições perigosas, com vários acidentes de carro com mortes durante o fim de semana.

Na China, a neve no norte do país provocou o cancelamento de mais de 100 voos e o fechamento de dezenas de estradas, afirmaram autoridades chinesas neste domingo.

O site oficial do Aeroporto Internacional de Pequim informou que um total de 111 voos foram cancelados no local, incluindo 16 internacionais. Outros 68 voos registraram atrasos, sendo que 11 deles cumpriam rotas internacionais.

Mais de 40 estradas no norte da China foram fechadas devido à neve, segundo o site oficial de previsão climática do governo. Nenhum acidente foi registrado.

Até as 8 horas deste domingo (horário local), as autoridades meteorológicas haviam registrado ao menos 8,6 centímetros de neve em uma parte montanhosa do noroeste de Pequim, perto da Muralha da China. Quantidades menores de neve caíram no centro da capital chinesa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
temponevevooscancelamentoFrançaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.