New Orleans festeja 1º Mardi Gras depois do Katrina

Ainda em fase de recuperação da devastação provocada pelo furacão Katrina, em agosto passado, a cidade de New Orleans deu início a seu famoso Carnaval, o primeiro após a tragédia. Apesar das críticas dos que consideram que é muito cedo para celebrar festas, o prefeito da cidade americana, Ray Nagin, decidiu manter a tradição de inaugurar a sessão do Mardi Gras (carnaval) doze dias após o Natal, argumentando que é a melhor maneira de demonstrar que a cidade "segue adiante"."É um passo a mais" para mostrar que a reconstrução está em andamento, disse Nagin em um ato no qual destacou que o começo do carnaval reflete a força da cidade. Alguns políticos, apoiados por muitas das pessoas que foram obrigadas a abandonar seus lares por causa do furacão e que ainda não puderam retornar, reagiram com duras críticas à decisão de abrir oficialmente os festejos.O prefeito disse estar consciente de suas preocupações e objeções, mas decidiu seguir adiante por razões, entre outras, de caráter econômico, já que o Mardi Gras é uma das principais fontes de renda para a cidade, do Estado da Louisiana.O Mardi Gras atrai anualmente cerca de 135.000 turistas dispostos a desfrutar da música, as festas e as caravanas de um desfile histórico na cidade. As celebrações se concentram no French Quarter, uma das áreas menos danificadas pelo Katrina e pelas inundações que arrasaram o núcleo urbano de New Orleans.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.