'New York Post' pede desculpas por charge de chimpanzé

Jornal acusado de fazer referência racista a Obama diz que não quis ofender ninguém.

BBC Brasil, BBC

20 de fevereiro de 2009 | 13h24

O jornal americano The New York Postpediu desculpas aos leitores ofendidos por uma charge que algumas pessoas consideraram uma representação racista do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.O cartunista Sean Delonas fez um desenho da polícia atirando em um chimpanzé, com a frase "Vão ter de encontrar outro para escrever o pacote de estímulo (econômico)".O jornal afirmou que o objetivo era zombar de um projeto "redigido de forma inepta".Porém, a charge recebeu inúmeras críticas e manifestantes protestaram em frente à sede do jornal."Àqueles que ficaram ofendidos pela imagem, pedimos desculpas", afirmou o diário em um editorial publicado nesta sexta-feira.Por outro lado, o jornal também afirmou que "alguns na imprensa e na vida pública que tiveram diferenças com o Postno passado" usaram a polêmica da charge como "uma oportunidade de revidar"."Às vezes, uma charge é apenas uma charge - até se os oportunistas tentarem transformá-la em algo diferente", conclui o editorial. Na última terça-feira, Obama sancionou o pacote de estímulo à economia americana no valor de US$ 787 bilhões.O jornal The New York Posttinha afirmado que a charge era uma "clara paródia a uma notícia atual, sobre o extermínio de um chimpanzé violento em Connecticut". "Ela zomba abertamente dos esforços de Washington de reavivar a economia", afirmou o editor-chefe do jornal, Col Allen.A notícia sobre o chimpanzé de estimação morto em Stamford, Connecticut, na última segunda-feira, foi divulgada em todo o país. O animal foi morto após atacar e desfigurar uma amiga de sua dona.A explicação de Allen foi rejeitada por Andrew Rojecki, co-author do livro The Black Image in the White Mind ("A Imagem Negra na Mente Branca", em tradução livre)."Os policiais estão dizendo 'Alguém vai ter de escrever o próximo pacote de estímulo'. Bom, quem escreveu o último projeto de estímulo? Foi Obama e o Partido Democrata, mas o plano é realmente associado a uma pessoa, e ela é Obama", afirmou Rojecki ao jornal Chicago Tribune. "Como o Postpermitiu que a charge fosse aprovada como uma sátira?", perguntou Barbara Ciara, presidente da Associação Nacional dos Jornalistas Negros em um comunicado. "Comparar o primeiro chefe de Estado afro-americano com um chimpanzé é um disparate racista", acrescentou.Americanos revoltados com a charge fizeram comentários com críticas em diversos blogs, e leitores do jornal congestionaram as linhas telefônicas com ligações reclamando da caricatura e protestaram em frente à sede do Post.O cartunista Sean Delonas já causou polêmica em outras ocasiões, com charges que satirizavam a perna amputada da ex-mulher de Paul McCartney, Heather Mills, e desenhos que retratavam muçulmanos como terroristas. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.