News Corp deve retirar oferta por BSkyB, diz Cameron

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse hoje que a News Corp deve retirar sua oferta pela empresa de comunicações via satélite British Sky Broadcasting (BSkyB). Segundo Cameron, a News Corp deve agora trabalhar para limpar seus próprios negócios, após várias acusações de grampos ilegais cometidos por funcionários de um tabloide da empresa, o News of the World, que acabou sendo fechado no último domingo.

GABRIEL BUENO, Agência Estado

13 de julho de 2011 | 09h53

"Este negócio deve parar, o negócio das fusões, e ela (News Corp) precisa seguir arrumando a própria casa", disse Cameron durante a sessão semanal de perguntas do premiê na Câmara dos Comuns. A News International - divisão de jornais britânicos da News Corp - fez uma proposta para comprar as ações que não possui da BSkyB, porém o negócio ficou ameaçado com as novas denúncias envolvendo o tabloide do grupo liderado por Rupert Murdoch.

Cameron também avaliou que a relação entre políticos e a mídia precisa mudar no Reino Unido. Segundo ele, as reuniões entre editores e proprietários de meios de comunicação e as autoridades devem ser mais transparentes.

O primeiro-ministro continuou a ser bastante criticado por contratar, no início de seu governo, o ex-editor do News of the World Andy Coulson como chefe de seu setor de comunicação. O líder do Partido Trabalhista, Ed Miliband, afirmou que a decisão de Cameron de contratar Coulson foi "um catastrófico erro de julgamento".

Cameron respondeu que, se Coulson mentiu para ele, para a polícia ou para o comitê que o avaliou "isto é assunto para um processo criminal". Coulson sempre alegou que não sabia das escutas ilegais realizadas no jornal que chefiava, mas na semana passada foi detido pela polícia.

Novas alegações divulgadas nesta semana pelo ex-primeiro-ministro Gordon Brown apontam que o Sunday Times e o Sun, pertencentes a News International, também podem estar envolvidos nas escutas ilegais. Ontem, a News International negou as alegações de que alguém da companhia tenha acessado ou contratado alguém para acessar os registros médicos do pequeno filho de Brown.

A News Corp é também a proprietária da agência Dow Jones e do Wall Street Journal. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.