Nicarágua nega visto à jornalista da Al-Jazira

Um porta-voz do governo da Nicarágua, Oscar García, confirmou neste sábado que o país negou o visto de entrada à jornalista Dima Kathib, correspondente da rede árabe Al-Jazira na América Latina. Dima chegaria à Nicarágua neste fim de semana para a cobertura das eleições presidenciais de domingo."A concessão do visto é responsabilidade da direção de migração, departamento que controla a entrada de estrangeiros no país. O presidente não tem nada a ver com esta decisão", disse García, que não conhece a razão pela qual o visto foi negado. A jornalista reside em Caracas de onde enviou o pedido em 5 de outubro para estar na Nicarágua durante a eleição. O porta-voz do Conselho Supremo Eleitoral, Feliz Navarrete, afirmou que Dima havia se cadastrado no órgão para cobrir as eleições. O ex-presidente Daniel Ortega da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) aparece como favorito nas pesquisas para ganhar a eleição de domingo. Ele já comandou o país de 1979 a 1990. Em segundo lugar está o dissidente liberal e ex-banqueiro Eduardo Montealegre da Aliança Liberal Nicaragüense (ALN). No país, os candidatos necessitam de 40% dos votos válidos para vencerem no primeiro turno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.