Nicarágua prende um dos dez mais procurados do FBI

A polícia da Nicarágua anunciou nesta segunda-feira a detenção de um fugitivo que integra a lista dos dez criminosos mais procurados pela justiça dos Estados Unidos.

AE, Agência Estado

22 de abril de 2013 | 18h52

As autoridades nicaraguenses detiveram Eric Justin Toth, um ex-professor procurado pela polícia federal norte-americana (FBI, por sua iniciais em inglês) por possuir e produzir pornografia infantil.

A chefe da divisão de investigações da Polícia Nacional da Nicarágua, Glenda Zavala, disse que Toth foi preso no sábado, perto da fronteira com Honduras.

A detenção, anunciada hoje, baseou-se em um mandado internacional de prisão contra Toth, de 31 anos. O FBI oferecia US$ 100 mil em recompensa por informações que levassem à prisão do ex-professor.

O suspeito perdeu o emprego de professor em uma escola de Washington em 2008 quando outro professor encontrou imagens de pornografia infantil em uma câmera da escola que estava em posse de Toth. Ele desapareceu em seguida.

Em agosto daquele ano, o carro de Toth foi encontrado no estacionamento do aeroporto de Minneapolis com um bilhete sugerindo que ele teria se suicidado em um lago próximo. Buscas foram realizadas, mas nenhum corpo foi encontrado. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
NicaráguaEUAprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.