Nicarágua promete nacionalizar importações de petróleo

O presidente da Nicarágua, DanielOrtega, afirmou na noite de quarta-feira que prepara anacionalização das importações de petróleo do país após a Essorecusar propostas de armazenar e processar o produto enviadopor seu aliado venezuelano Hugo Chávez. Ortega vinha tentando um acordo com a unidade da giganteExxon Mobil para que a Nicarágua pudesse aumentar a importaçãode petróleo venezuelano de dois milhões de barris por ano para10 milhões de barris, quantidade total que consome anualmente. Ortega disse que deu instruções a funcionários do setorenergético "para que trabalhem rapidamente numa proposta paranacionalizar a importação de petróleo", sem dar maioresdetalhes. "Dessa maneira nós garantiremos que venha 100 por cento dopetróleo da Venezuela", acrescentou. Ortega foi adversário dos Estados Unidos quando governou aNicarágua pela primeira vez, na década de 1980, com apoio deCuba e da extinta União Soviética. Ele voltou ao poder emjaneiro deste ano. O presidente disse que tentava um acordo com a Esso similarao que conseguiu na década de 1980, quando o petróleo importadojunto a países árabes e a ex-União Soviética era armazenado eprocessado pela unidade da Exxon Mobil. (Por Iván Castro)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.