Nicaraguá respeitará decisão de Haia sobre disputa territorial

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, afirmou, na quinta-feira, 15, que seu governo respeitará a decisão judicial da Corte Internacional de Justiça de Haia (CIJ) na disputa com Honduras sobre as fronteiras marítimas no Mar do Caribe."O que Haia disser, vamos respeitar e acatar, seja a nosso favor, que é o que esperamos, ou contra", disse o governante.Ele acrescentou que seu governo lutará para que casos como este não precisem ser levados a tribunais internacionais."Temos é que acabar com as fronteiras, unindo os países latino-americanos e caribenhos, como fez a Europa, para enfrentar os nossos grandes desafios", acrescentou Ortega.O Congresso hondurenho aprovou, em 30 de novembro de 1999, um tratado de delimitação marítima com a Colômbia, que a Nicarágua considerou lesivo à sua soberania.Honduras sustenta que a fronteira marítima deve ser fixada no paralelo 15. A Nicarágua afirma que suas águas vão até o paralelo 17.Fontes diplomáticas nicaragüenses prevêem a decisão da Corte para setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.