Níger não deportará aliados de ditador

O Níger não deportará as pessoas ligadas a Muamar Kadafi que buscaram refúgio no país nos últimos dias se Trípoli não lhes der garantias de segurança, disse ontem o porta-voz do governo de Niamey, Marou Adamou. "Não expulsaremos pessoas que fugiram de uma guerra e não as devolveremos a um país onde elas correm o risco de ser assassinadas ou de passar por um julgamento injusto", acrescentou Adamou. No total, 32 pessoas ligadas ao ex-ditador líbio estão no Níger, incluindo um filho, Saadi, um ex-chefe de segurança e três generais. / AP

, O Estado de S.Paulo

17 Setembro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.