Nigéria diz ter expulsado Boko Haram de todos os governos locais com exceção de três

O Exército da Nigéria afirmou nesta terça-feira ter expulsado o Boko Haram de todos os distritos governamentais do nordeste do país, com a exceção de três, clamando assim a vitória de sua ofensiva contra os insurgentes islâmicos a menos de duas semanas de uma eleição presidencial.

REUTERS

17 Março 2015 | 17h27

No início deste ano, o Boko Haram controlava cerca de 20 regiões sob jurisdição de governos locais, um território do tamanho da Bélgica, como resultado de uma campanha de seis anos com o objetivo de impor um Estado Islâmico numa Nigéria religiosamente diversificada.

Mas uma operação orquestrada entre os militares nigerianos e de países vizinhos como Chade, Camarões e Níger tem recuperado consideráveis partes do território. Durante o fim de semana, forças do governo nigeriano recapturaram Bama, a segunda maior do Estado de Borno, no extremo nordeste do país.

"Faltam três governos locais, Abadam, Kalabaldi e Gwoza, e estamos otimistas de que com o tempo vamos libertar esses", disse o chefe do Estado Maior do Exército, tenente-general Tobiah Minimah, a jornalistas.

O presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, candidato à reeleição, tem sido criticado por não tomar atitudes suficientes para lidar com a insurgência. Seu rival na corrida presidencial, Muhammadu Buhari, tem feito uma campanha baseada em sua reputação de ser duro sobre questões de segurança, proveniente da época em que foi comandante dos militares, nos anos 1980.

(Reportagem de Felix Onuah)

Mais conteúdo sobre:
NIGERIA BOKOHARAM EXPULSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.