Nigéria: militantes sabotam reconstrução de oleoduto

Os rebeldes separatistas que atuam no Delta do Níger informaram que mergulhadores sabotaram as obras de reparação de um oleoduto da Shell Nigéria que foi alvo de um ataque no começo do mês.

AE, Agência Estado

27 de março de 2014 | 12h46

Uma declaração atribuída ao Movimento para a Emancipação do Delta do Níger diz que o grupo sabotou o oleoduto em 1º de março e que nesta quinta-feira rebeldes causou "mais danos para as obras de reparação em curso". Em 2009, os separatistas diminuíram suas atividades após assinarem a anistia com o governo nigeriano. Porém, os ataques foram retomados nos últimos tempos.

Em comunicado, na terça-feira, a Shell Nigéria atribui os ataques a "pessoas desconhecidas que instalaram um ponto para roubo de petróleo".

A Shell não informou o quanto de petróleo deixou de ser exportado após o ataque. O terminal de Forcados tem capacidade de embarque de 400 mil barris de petróleo por dia, mais de um quinto da produção da Nigéria. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Nigériaoleoduto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.