Nigéria oferece recompensa por informações sobre meninas sequestradas

A polícia da Nigéria ofereceu 50 milhões de nairas (300 mil dólares) nesta quarta-feira como recompensa a quem puder dar informações que levem ao resgate de mais de 200 estudantes sequestradas por rebeldes islâmicos.

Reuters

07 Maio 2014 | 11h09

O sequestro em massa no último mês pelo grupo militante Boko Haram provocou clamor internacional e protestos na Nigéria, aumentando a pressão sobre o governo para trazer as meninas de volta.

A indignação pública aumentou depois que mais oito meninas foram raptadas na mesma região remota no nordeste, segundo relato dos moradores na terça-feira, por supostos membros do grupo, que tem como meta criar um Estado islâmico.

A polícia listou seis números de telefone em seu anúncio e exortou os nigerianos a ligarem para fornecer "informações críveis".

Abubakar Shekau, líder do Boko Haram ameaçou, em um vídeo, vender "no mercado" as meninas sequestradas em 14 de abril de uma escola secundária na vila de Chibok.

Os Estados Unidos se ofereceram para enviar uma equipe à Nigéria para ajudar nos esforços de busca.

Os sequestros e outros ataques de Boko Haram ofuscaram a realização do Fórum Econômico Mundial (FEM) na Nigéria, cujo início está previsto para esta quarta-feira à noite. (Reportagem de Camillus Eboh)

Mais conteúdo sobre:
NIGERIA MENINAS RECOMPENSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.