Nigéria quer vigilância 24 horas em antenas

Após o grupo islâmico Boko Haram, que luta pela adoção da sharia (lei islâmica) na Nigéria, admitir ter atacado nove antenas de celular por achar que a polícia o monitora por telefonia móvel, o governo determinou a vigilância 24 horas dos equipamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.