Nigéria reconquista cidade das mãos do Boko Haram

O Exército da Nigéria retomou o controle da cidade de Chibok, no nordeste do país, onde mais de 200 estudantes haviam sido raptadas por extremistas islâmicos há mais de seis meses.

Estadão Conteúdo

16 de novembro de 2014 | 13h54

"Chibok está firmemente nas mãos do Exército nigeriano", afirmou o general Olajide Olaleye, relatando que os militares tomaram a cidade do controle do grupo Boko Haram. Olaleye também aconselhou os habitantes que deixaram o local a retornarem para suas casas. Milhares de moradores da região fugiram quando os rebeldes entraram na cidade atirando de caminhões e motos, na quinta-feira.

Chibok é uma cidade majoritariamente cristã, em que algumas famílias fazem o trabalho de traduzir a Bíblia para idiomas locais, incrustada no norte da Nigéria, que é predominantemente muçulmano.

Apesar dos militares retomarem o controle de Chibok, o Boko Haram ainda detém o controle de diversas cidades em uma área de mais de 20 mil metros quadrados, onde os insurgentes instauraram um califado islâmico, nas linhas do grupo Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

Os extremistas mantêm uma versão estrita da Sharia, amputando as mãos de supostos saqueadores e chicoteando pessoas por infrações como fumar cigarros.

O Exército informou no dia 17 de outubro que havia firmado um acordo de cessar-fogo com o Boko Haram e que estava negociando a libertação das estudantes, mas o líder dos extremistas, Abubakar Shekau, afirmou que as jovens haviam se convertido ao Islã e casado com seus combatentes. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
NigériaBoko Haram

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.