Nigerianos vão às urnas em meio a tensão religiosa

Milhões de nigerianos foram às urnas neste sábado para eleger um novo presidente. O atual chefe de Estado da Nigéria, Goodluck Jonathan, que assumiu o poder após a morte de Umaru Yar''Adua, disputa a reeleição.

AE/AP, Agência Estado

16 de abril de 2011 | 18h11

O país mais populoso da África vive momento de tensão religiosa entre muçulmanos e cristãos. Pelo menos duas bombas explodiram, uma em um centro de apuração de votos e outra em um posto de votação, mas não houve vítimas. No nordeste do país, um policial foi baleado e morto. Autoridades locais responsabilizaram milicianos islâmicos pelo assassinato.

Apesar desses incidentes e da tensão latente, a votação transcorreu com relativa calma durante todo o sábado. A expectativa é de que o resultado seja conhecido nos próximos dias. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁfricaNigériaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.