'Ninguém sabe o que acontecerá se não avançarmos em direção à paz', diz Abbas

Precisente da Autoridade Nacional Palestina se mostrou preocupado com a paralisação das negociações

Efe

04 de janeiro de 2011 | 12h54

RAMALA - O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, afirmou que tem certeza de que "os povos israelense e palestino estão prontos para a paz", mas advertiu que "ninguém pode antecipar qual será o resultado" de uma paralisia prolongada nas negociações.

 

Em entrevista publicada nesta terça-feira, 4, pelo jornal "Al-Ayam", editado na cidade de Ramala, na Cisjordania, Abbas admite que a interrupção do diálogo direto com Israel "não é boa".

 

"Não queremos que as pessoas entrem em uma fase de frustração", acrescentou o presidente da ANP, antes de reiterar que os palestinos só retomarão o diálogo quando Israel detiver totalmente a ampliação das colônias judaicas nos territórios ocupados de Jerusalém Oriental e Cisjordânia.

 

Abbas ressaltou ainda que a liderança palestina se concentra em quatro canais de ação: preparar para setembro as instituições do futuro Estado palestino, pedir o reconhecimento internacional do Estado (como fizeram vários países latino-americanos), tentar retomar o processo de paz e promover a reconciliação com o movimento islâmico Hamas, que controla Gaza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.