David Hunt/Efe
David Hunt/Efe

Nível do rio Brisbane cresce e bairros inteiros são ameaçados por enchentes

Água pode chegar a 5,5 metros até a quinta-feira, encobrindo uma área com quase 20 mil casas

Efe,

12 de janeiro de 2011 | 02h11

SYDNEY - O nível do rio Brisbane continua a subir nesta quarta-feira, 12 e nas próximas 48 horas poderá deixar bairros inteiros submersos na capital do estado de Queensland, a terceira maior cidade da Austrália, onde as inundações já deixaram dez mortos e cerca de 90 desaparecidos.

 

Mais de 40 mil casas e edifícios estão ameaçados pelo "pior desastre natural da nossa história", disse a chefe do governo de Queensland, Anna Bligh.

Há a expectativa de que o número de vítimas fatais aumente em breve, e as equipes de resgate enviadas ao vale do rio Lockyer - que transbordou na segunda-feira, 10 - "esperam encontrar corpos" quando entrarem em imóveis inundados em Lowood, Grantham e Murphy's Creek.

 

Em Brisbane, o rio que passa pelo centro da cidade de dois milhões de habitantes alcançará os 4,5 metros de altura ao meio-dia e subirá mais um metro na quinta-feira, 13, segundo os meteorologistas.

O prefeito de Brisbane, Campbell Newman, explicou que segundo um modelo gerado por computador, a água cobrirá uma área que abrange 2.100 ruas, com quase 20 mil casas e 3.500 estabelecimentos.

 

Outras 12 mil casas e 2.500 espaços comerciais serão ainda parcialmente afetados pelas inundações.

A oeste de Brisbane, a comunidade de Ipswich ficará alagada pela alta do nível do rio Bremer, que deverá alcançar nesta quarta-feira os 22 metros de altura.

Tudo o que sabemos sobre:
Austrália, enchentes, rio Brisbane

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.