Nixon ajudou Clinton, revela documento

Documentos secretos mostram que o ex-presidente dos EUA, Richard Nixon, pouco antes de morrer, em abril de 1994, serviu como conselheiro do então presidente americano Bill Clinton. Discretamente, ele opinou sobre como o país deveria se guiar em um mundo pós-Guerra Fria e chegou a ser emissário de mensagens da Casa Branca para o então presidente russo, Boris Yeltsin.

LOS ANGELES, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2013 | 02h08

Os documentos, datados de fevereiro e março de 1994, são parte de uma exposição que será inaugurada hoje na Biblioteca Presidencial de Nixon, em Yorba Linda, na Califórnia. O evento marca o centenário de nascimento do ex-presidente americano, um republicano que ficou marcado pela renúncia em razão do caso Watergate.

Nixon, então com 81 anos, disse a Clinton que a ajuda americana à Rússia deveria estar ligada aos interesses da segurança dos EUA, ao equilíbrio nuclear e à redução do Exército russo, em vez de condicionada à implementação de reformas internas na antiga União Soviética. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.