Niyazov, o ditador que se dizia o "pai de todos os turcomanos"

O ditador da ex-república soviética do Turcomenistão, Saparmurad Niyazov, morto nesta quinta-feira após um ataque cardíaco, ficou conhecido por governar o país através de um regime marcado pelo culto à sua personalidade. Conheça algumas das excentricidades de Niyazov:- Obrigava que se fizesse referência a ela como Turcomenebashi, o "Pai de Todos os Turcomanos"- Também nomeou como Turcomenebashi o maior porto do Mar Cáspio, o mês de janeiro, a maior mesquita da Ásia Central, a maior montanha do país e um meteorito que caiu sobre o território turcomano- Baniu operas, balés e circos da vida cultural do país- Obrigou que os estrangeiros que quisessem casar com cidadãos turcomanos pagassem US$ 50 mil. A lei foi banida mais tarde- Publicou o seu "Rukhnama", um livro de ensinamentos espirituais que cuja leitura é obrigatória em todas as escolas do país- Dizia que todos aqueles que lessem o "Rukhnama" três vezes ao dia iriam direto para o paraíso- Estatuas suas foram construídas em todo o país, incluindo uma dourada que gira para acompanhar o movimento do sol- Seu retrato aparece não apenas nas notas de dinheiro como nos rótulos de algumas vodcas, chocolates e sachês de chá

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.