Twitter oficial
Twitter oficial

No 1° dia na Índia, Bolsonaro vai a templo hindu e a bazar turístico

Presidente diz ter comido macarrão à bolonhesa, seguindo as orientações da equipe de segurança

Paulo Beraldo, ENVIADO ESPECIAL, NOVA DÉLHI, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2020 | 13h40

NOVA DÉLHI - O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o primeiro dia em sua viagem à Índia para conhecer um templo hinduísta, ir a um bazar tradicional e jantar na capital indiana. 

Após chegar ao hotel por volta de 16h usando uma guirlanda cor de laranja, o presidente conversou com a imprensa, falou sobre as expectativas para a viagem, disse que não pretende dividir em dois o Ministério da Justiça e Segurança Pública e afirmou que não haverá aumento de impostos no País

Após as declarações, Bolsonaro subiu para o quarto e se dirigiu ao centro da cidade acompanhado pela filha Laura e pela enteada Letícia, além de assessores, no fim da tarde. A primeira parada foi o Templo de Akshardham, um dos mais tradicionais espaços religiosos dos hinduístas, religião de 80% dos indianos. 

Sorridente, Bolsonaro elogiou o monumento ao voltar para o hotel. "Novidade, nunca tinha visto. Mais bacana foi aquele passeio de barco contando a história da Índia, excepcional", disse. 

Ele também foi ao Dilli Haat, um bazar com artesanatos e comidas típicas que virou ponto turístico em Nova Délhi e tem apoio do governo local. 

Perguntado sobre o que comeu, disse que seguiu as orientações da equipe de segurança. "Comi arroz... o quê mesmo? Macarrão à bolonhesa. Excelente a comida".

 

Tudo o que sabemos sobre:
Índia [Ásia]Jair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.