No Brasil, 65% acham derrubada de Saddam correta

A iniciativa da coalizão liderada pelos Estados Unidos de tirar o ex-presidente iraquiano Saddam Hussein do poder em 2003 foi ?uma decisão correta? na opinião de 65% dos entrevistados no Brasil para uma pesquisa realizada a pedido da BBC em 35 países. Já para 29% dos 800 entrevistados em oito capitais brasileiras, a decisão de lançar uma ofensiva militar contra Saddam foi ?um erro?.Mas apesar da maioria dos entrevistados no Brasil ter uma opinião favorável à derrubada de Saddam, 67% disseram que as tropas dos Estados Unidos e de seus aliados deveriam se retirar do Iraque nos próximos meses.Se o governo iraquiano pedisse a permanência das forças estrangeiras no país, o número de brasileiros entrevistados que ainda assim defenderiam a saída das tropas do Iraque cairia para 49%.Mais da metade dos entrevistados no Brasil (56%) afirmaram ainda que a guerra no Iraque aumentou o risco de ataques terroristas em todo o mundo. América LatinaNos outros três países pesquisados na América Latina (Argentina, Chile e México), o levantamento registrou elevados índices de entrevistados favoráveis à saída das tropas lideradas pelos Estados Unidos do Iraque.O maior índice entre os 35 países foi registrado na Argentina, onde 80% dos pesquisados defenderam a retirada. No México, esse número chegou a 63% e, no Chile, ficou em 62%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.