No Egito, 860 já foram presos por protestos

Oitocentos e sessenta manifestantes foram presos durante dois dias de protestos contra o governo no Egito, disseram hoje funcionários do setor de segurança. Segundo as fontes, que pediram anonimato, quase 600 pessoas foram detidas somente no Cairo.

AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2011 | 14h41

As outras prisões ocorreram na cidade mediterrânea portuária de Alexandria e em outros pontos do país. Segundo os funcionários, nem todos os manifestantes foram enviados a promotores, sugerindo que alguns deles foram apenas interrogados pela polícia e liberados.

As manifestações de ontem foram as maiores em anos no Egito. Milhares de pessoas pediram o fim do governo autoritário do presidente Hosni Mubarak, a convocação de eleições justas e o fim da pobreza no país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoprisõesprotestoditadura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.