No Egito, manifestação pressiona governo provisório

Milhares de pessoas se concentraram hoje na Praça Tahrir, na capital do Egito, para manter a pressão sobre o governo interino liderado pelos militares. A população pressiona para que se acelerem as reformas políticas no país.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2011 | 11h00

A praça no centro do Cairo foi o epicentro dos protestos que provocaram a queda do presidente Hosni Mubarak, em no último dia 11. As Forças Armadas assumiram o poder, mas delegaram os assuntos do governo a um gabinete interino, até a realização de eleições, ainda sem data marcada.

Ativistas dizem que o exército não está liberando presos políticos nem expulsou membros do regime de Mubarak do poder. Além disso, cobram o fim das leis de emergência no país. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.