No Irã, refinaria explode em visita de presidente

Incidente mata 4 e deixa 20 feridos em local recém-inaugurado; Mahmoud Ahmadinejad não foi atingido

, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2011 | 00h00

ABADÃ, IRÃ

Uma explosão de gás causou mortes e ferimentos entre os funcionário da refinaria de Abadã, no sul do Irã, durante uma visita do presidente do país, Mahmoud Ahmadinejad, ao local. Segundo a agência EFE, pelo menos 4 pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas. O líder iraniano, que atualmente enfrenta uma disputa interna de poder com o aiatolá Ali Khamenei, não ficou ferido. Segundo as autoridades do país, a explosão foi acidental.

"Especialistas já haviam avisado que a refinaria de Abadã não estava pronta para ser inaugurada", justificou Hamid-Reza Katouzian, líder do comitê parlamentar iraniano para energia, segundo a Reuters. "O incidente foi causado por problemas técnicos."

Segundo a agência iraniana Mehr, a explosão foi causada por um vazamento de gás e provocou um grande incêndio. Alguns funcionários inalaram substâncias tóxicas.

"Treze feridos receberam assistência no local e os demais foram transferidos para um hospital", informou a agência, afirmando que as demais vítimas sofreram "queimaduras graves".

Há duas semanas, Ahmadinejad assumiu o Ministério do Petróleo, em meio a protestos de grupos conservadores do Irã. / EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.