No Japão, apoio a Hatoyama está em 71%, diz pesquisa

O índice de aprovação do recém-empossado primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama, está em 71%, mostrou uma pesquisa do jornal "Yomiuri" divulgada hoje. Hatoyama assumiu há três semanas. A sondagem aponta, porém, que um escândalo sobre doações políticas pode causar problemas para o novo líder. Os eleitores não se mostram satisfeitos com a explicação dele para o caso.

AE, Agencia Estado

05 de outubro de 2009 | 10h03

Hatoyama admitiu em junho que havia dados incorretos em uma lista de doações feitas para ele por meio de um fundo político. Estavam entre os supostos doadores pessoas mortas e também outras que afirmaram nunca ter doado nada ao agora primeiro-ministro. O "Yomiuri" revelou que 71% dos japoneses não estão convencidos da explicação de Hatoyama para o problema, que colocou a culpa em um ex-funcionário. No fim de semana, a imprensa local informou que promotores de Tóquio já começaram a ouvir pessoas no caso.

O Partido Democrático do Japão (PDJ) de Hatoyama venceu as eleições do dia 30 de agosto, tirando do poder após cinco décadas quase ininterruptas o Partido Liberal Democrático (PLD). Na pesquisa divulgada hoje, o PLD aparece com apenas 17% de apoio, um recorde negativo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoHatoyamapesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.