CHARLY TRIBALLEAU / AFP
CHARLY TRIBALLEAU / AFP

No Japão, Bolsonaro faz caminhada fora da agenda e janta em churrascaria brasileira 

Sem compromissos oficiais no primeiro dia no país, onde participará do encontro do G-20, presidente brasileiro fez saídas fora da programação, algo que já virou tradição nas viagens ao exterior do atual governo

Beatriz Bulla e Célia Froufe / Enviadas Especiais a Osaka, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2019 | 08h47

OSAKA - Sem compromissos oficiais no primeiro dia no Japão, onde participará do encontro do G-20, o presidente Jair Bolsonaro saiu para uma caminhada ao redor do hotel onde está hospedado e escolheu uma churrascaria brasileira para o jantar. 

O presidente chegou por volta das 15 horas no hotel St. Régis, onde está hospedado (3 horas no horário de Brasília). Não havia previsão de agenda para que Bolsonaro pudesse descansar. Na chegada ao hotel, o presidente estava visivelmente cansado e irritado ao falar com jornalistas por cerca de dois minutos. Segundo o porta-voz da presidência, Otávio Rêgo Barros, o presidente estava cansado em razão das 25 horas de viagem do Brasil para o Japão.

Na sequência, no entanto, o presidente saiu para uma caminhada de uma hora e meia, acompanhado pelo deputado Hélio Lopes (PSL), pelo general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), além de fotógrafos oficiais e integrantes da comitiva brasileira que organizam a visita ao Japão.

Ele chegou a ser abordado por alguns japoneses e tirou fotos na rua, cumprimentando as pessoas que se aproximaram do grupo. Ele voltou da caminhada e, sem subir para o quarto, foi direto para jantar em na churrascaria brasileira Barbacoa Grill. A agenda previa um jantar privado.

As saídas no exterior fora da programação já são uma tradição no atual governo.  Em Davos, na Suíça, durante sua primeira visita internacional, ele saiu para almoçar sozinho em um bandejão.

Em Washington, o presidente driblou a imprensa para uma visita fora da agenda à CIA, agenda de inteligência americana, e, na sequência, parou em um shopping para comprar "dois calções e uma camisa". Foi acompanhado também de Heleno e do chanceler, Ernesto Araújo.

Na visita a Dallas, em maio, a saída fora da agenda foi destinada a almoçar um hambúrguer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.