No Japão, coalizão do governo obtém maioria em eleições parlamentares

A coalizão do governo do Japão ganhou as eleições parlamentares neste domingo. Com a maioria dos votos já contabilizada, o Partido Liberal Democrata (PLD) elegeu mais de 280 parlamentares, de um total de 475 assentos. Considerando os votos obtidos pelo partido Komei, a coalizão conquistou mais de 310 cadeiras no Parlamento. Com esse resultado, o primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, se mantém em seu cargo.

Estadão Conteúdo

14 de dezembro de 2014 | 15h32

Em uma série de entrevistas para a redes de televisão, Abe afirmou que a prioridade de seu novo mandato será a economia do país. A expectativa é de que a redução de impostos esteja entre as primeiras medidas adotadas pelo premiê.

O impacto mais imediato deve ser o atraso para um segundo aumento dos impostos sobre o consumo. Originalmente previsto para outubro deste ano, o aumento deve ser adiado até abril de 2017. A postergação dos impostos deve permitir que os trabalhadores se beneficiam de um aumento dos salários, que estão crescendo, mas não no ritmo necessário para compensar o primeiro reajuste dos impostos sobre o consumo, que entrou em vigor em abril.

Outra promessa do primeiro-ministro é cortar a taxa de impostos incidente sobre as empresas de 36% para menos de 30%, o que deve impulsionar diretamente os lucros das empresas.

Abe afirmou que também irá enfrentar outras questões centrais no governo, como a segurança nacional. O governo dos EUA, por exemplo, espera que o premiê seja capaz de aprovar uma série de projetos de lei necessária para expandir o papel militar do Japão. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Japãoeleiçõesresultado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.