No leito de morte, mulher confessa assassinato do marido

A confissão de uma americana, que não teve o nome revelado, em seu leito de morte, levou as autoridades policiais da cidade de Somerville, em Massachusetts (EUA) a localizar um corpo no freezer de um armazém. De acordo com fontes oficiais, o corpo pode ser do marido da mulher, assassinado há mais de uma década. Pouco tempo antes de morrer, a americana de 50 anos teria contado aos seus filhos que o pai deles não havia morrido em um acidente de carro como todos pensavam, mas, na verdade, ela o havia matado. A americana revelou que o crime ocorreu quando eles moravam na Califórnia, 14 anos atrás. Ela despachou o corpo para Somerville dentro do freezer antes de se mudar para a cidade, seis anos atrás. Os integrantes da família resolveram entrar em contato com a polícia. Após os investigadores terem invadido o armazém, localizaram um grande freezer, todo embalado com fita adesiva e de onde emanava um forte odor. Dentro, foi encontrado o restos mortais do que acreditam ser um homem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.