No Peru, aprovação de Humala sobe para 47%

A aprovação do presidente do Peru, Ollanta Humala, subiu para 47% em agosto, de 45% em julho, de acordo com uma nova pesquisa da Datum Internacional. O levantamento, divulgado hoje, também mostrou que a taxa dos que desaprovam Humala declinou quatro pontos porcentuais, para 44%. A aprovação do presidente recuou mais cedo neste ano em meio à maneira como o governo lidou com os conflitos sociais no setor de mineração.

AE, Agência Estado

09 de agosto de 2012 | 13h05

O diretor da Datum, Manuel Torrado, afirmou que o aumento da aprovação está relacionado ao discurso de Humala ao Congresso, em 28 de julho, e à mudança do gabinete. O presidente nomeou Juan Jimenez, ex-ministro da Justiça, como chefe do gabinete no fim do mês passado, em substituição a Oscar Valdés, que enfrentou dificuldades para lidar com os protestos contra os projetos de mineração.

A sondagem, com margem de erro de 2,9 pontos porcentuais para mais ou para menos, ouviu 1.208 pessoas dos dias 3 a 6 de agosto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PeruHumalaaprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.