Paolo Aguilar/Efe
Paolo Aguilar/Efe

No Peru, Humala divulga nomes de seu ministério

Presidente eleito indicou primeiro-ministro e titulares de Finanças, Minas e Energia e Produção

Agência Estado

21 de julho de 2011 | 10h22

LIMA - O presidente eleito do Peru, Ollanta Humala, nomeou nesta quinta-feira, 21, Salomon Lerner Ghitis como seu primeiro-ministro e Luis Miguel Castilla como ministro de Finanças do país. A escolha dos ocupantes desses importantes cargos tem como objetivo melhorar a convicção de que o país vai manter suas políticas econômicas voltadas ao mercado.

 

Veja também:

blog NUESTRA AMÉRICA: Humala agrada ao mercado com equipe econômica

 

Lerner Ghitis, que é empresário, coordenou a campanha de Humala à presidência. Engenheiro de formação, ele também tem experiência no setor público. Castilla, de 42 anos, é considerado um economista ortodoxo com experiência recente no governo. Ele concluiu um doutorado em economia da Universidade Johns Hopkins em 2001, além de ter estudado da Universidade de Harvard e na Universidade McGill. Castilla foi vice-ministro de Finanças durante o atual governo de Alan Garcia.

 

No domingo, Humala disse que vai indicar o presidente do Banco Central, Julio Velarde, para um segundo mandato, medida que foi aplaudida pelos mercados financeiros. O presidente eleito também nomeou o economista Kurt Burneo para o Ministério da Produção e Carlos Herrera para a pasta das Minas e Energia. Rafael Roncagliolo foi escolhido para o Ministério de Relações Exteriores e Daniel Mora vai comandar a Defesa.

 

Em entrevista à emissora de televisão ATV, Humala disse que o novo gabinete reflete o reconhecimento da estabilidade macroeconômica e monetária do Peru. "Estamos organizando um governo de consenso nacional. A ideia não é que este seja um governo de 53% da população, mas de todo o Peru", disse ele. Ollanta Humala vai assumir a presidência no dia 28, para um mandato de cinco anos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.