Paulo Liebert/ Estadão Conteúdo
Paulo Liebert/ Estadão Conteúdo

No Twitter, Dilma oferece ajuda a vítimas de terremoto que atingiu Chile

'O governo brasileiro se coloca à disposição para ajudar nossos irmãos chilenos', diz a presidente

O Estado de S. Paulo,

02 de abril de 2014 | 08h11

A presidente Dilma Rousseff ofereceu nesta quarta-feira, 2, ajuda ao Chile após o terremoto de magnitude 8,2 que atingiu o país e deixou até agora 6 mortos. Por meio de sua conta no Twitter, a presidente disse estar solidária com as vítimas do tremor.

"Envio minha solidariedade ao Chile, atingido por um grave terremoto na noite de ontem ", escreveu Dilma. "O governo brasileiro se coloca à disposição para ajudar nossos irmãos chilenos no que for possível."

Ondas de quase dois metros atingiram a costa do país. Segundo o governo chileno, 900 mil pessoas foram retiradas de zonas costeiras vulneráveis a tsunamis. A cidade de Iquique foi a mais afetada pelo abalo.

A presidente Michelle Bachelet, que assumiu o cargo no mês passado, deve visitar áreas atingidas pelo tremor ainda nesta manhã. O alerta para novos tsunamis foi cancelado. Ao menos 15 réplicas de terremoto foram sentidas nas últimas horas. / AP, EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma Rousseffterremoto no ChileChile

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.