Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

No Uruguai, Mujica cuida de flores à espera da apuração

No aguardo pelo resultado da eleição presidencial do Uruguai, o candidato ex-guerrilheiro tupamaro José ''Pepe'' Mujica dedicou-se esta tarde à sua outra atividade profissional - paralela à militância política - o cultivo de flores e hortaliças em seu sítio localizado no distrito de Rincón del Cerro, na área metropolitana de Montevidéu. Com trabalho acumulado e atrasado pela intensa campanha eleitoral das últimas semanas, Mujica sentou-se ao volante de seu trator e pôs-se a colocar em dia o trabalho na lavoura.

ARIEL PALACIOS, ENVIADO ESPECIAL, Agencia Estado

25 de outubro de 2009 | 17h47

Mujica votou pela manhã, acompanhado de Manuela, sua cachorra de 16 anos que caminha mancando pela falta da pata dianteira esquerda, amputada após um acidente. "Espero ganhar no primeiro turno...arranhando", declarou Mujica aos jornalistas que o esperavam no centro de votação na periferia da capital uruguaia.

Depois, fiel a seu estilo direto e simples, condimentado de um pitoresco tom caipira, o candidato da coalizão de governo Frente Ampla afirmou que pretende "seguir este biscate até o final". O "biscate" citado é a tarefa de eventualmente enfrentar a campanha para um hipotético segundo turno da eleição e o trabalho de presidente da República. "Sou o único que não perde, já que se ganhar, vou para casa...e se ganhar, pego esse biscate do governo!", explicou.

Mujica passou os 13 anos da ditadura uruguaia (1973-85) na prisão, onde foi violentamente torturado.

Tudo o que sabemos sobre:
UruguaieleiçãoMujica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.