No Vaticano, papa critica punição criminal a menores

O papa Francisco abordou ontem no Vaticano um dos principais temas das eleições uruguaias: a redução da maioridade penal - que será decidida em um plebiscito também votado no domingo. "Os Estados devem se abster de punir criminalmente as crianças que ainda não completaram seu desenvolvimento em direção à maturidade e, por tal motivo, não podem ser imputáveis", disse o pontífice a uma delegação da Associação Internacional de Direito Penal. "Eles (os menores), ao contrário, deveriam ser os destinatários de todos os privilégios que o Estado está disposto a oferecer, tanto no que diz respeito a políticas de inclusão quanto em práticas orientadas a aumentar seu respeito pela vida e pelos direitos dos outros", afirmou Francisco. / AFP

O Estado de S.Paulo

24 de outubro de 2014 | 02h03

Tudo o que sabemos sobre:
Vaticano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.