Andy Rain/Efe
Andy Rain/Efe

Nobre britânico deixa o cargo após divulgação de vídeo usando drogas com prostitutas

john Sewel afirmou ter renunciado ao cargo na Câmara dos Lordes para 'limitar o dano' à reputação da instituição 

O Estado de S. Paulo

28 de julho de 2015 | 14h05

LONDRES - O nobre britânico John Buttifant Sewel anunciou nesta terça-feira, 28, sua renúncia à Câmara dos Lordes, Casa parlamentar superior da Grã-Bretanha cujos membros não são eleitos, após a polícia ter iniciado uma investigação para averiguar um vídeo dele ao lado de prostitutas.

Sewel deixou a vice-presidência da Câmara dos Lordes dois dias depois que a edição dominical do jornal The Sun divulgou imagens em que ele aparece seminu e cheirando cocaína através de uma nota de dinheiro, enquanto festejava com duas mulheres.

O político, de 69 anos, casado e pai de quatro filhos, enviou uma carta ao Parlamento na qual comunica sua decisão para "limitar o dano" à reputação da Câmara dos Lordes. Além disso, pede desculpas pela "dor e a vergonha" que seu comportamento causou.

No comunicado, Sewel disse que seu comportamento viola o código de conduta da Câmara dos Lordes. "As questões maiores são se o meu comportamento é compatível com a minha presença na Câmara dos Lordes e se a minha permanência prejudicaria e minaria a confiança pública na Câmara dos Lordes", disse. "Eu acredito que a resposta para ambas as perguntas significa que eu posso servir melhor a Casa deixando-a."

Sewel estava encarregado das normas e disciplina da Câmara. "Espero que minha decisão limite e ajude a reparar o prejuízo que causei a uma instituição pela qual sinto grande afeto", acrescentou.

Apesar de deixar o cargo e a atividade parlamentar, Sewel conservará o título de lorde concedido em 1996 pelo ex-ministro trabalhista Tony Blair.

A decisão final do político escocês, que havia pedido apenas uma licença na segunda-feira, é resultado das fortes pressões de seus colegas parlamentares. Representa também um precedente na Câmara dos Lordes, cujos membros, designados e não democraticamente escolhidos, ocupam os cargos de forma vitalícia.

Na segunda, o jornal britânico divulgou novas imagens do Sewel. Desta vez, ele foi flagrado fumando usando um sutiã laranja e fazendo críticas a rivais. Ainda há uma gravação na qual ele revela ter mantido relações sexuais com uma apresentadora da emissora rede BBC.

A Scotland Yard foi ao apartamento de Sewel em Dolphin Square, Londres, após a presidente da Câmara dos Lordes, a baronesa Frances D'Souza, ter pedido a intervenção policial no caso. /EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.