Noiva do governador de Oregon admite casamento falso para ajudar imigrante

Cylvia Hayes disse ter aceitado US$ 5 mil para casar-se com etíope que vivia ilegalmente nos EUA; favorito, democrata John Kitzhaber tentará a reeleição em novembro

O Estado de S. Paulo

10 de outubro de 2014 | 15h39

PORTLAND - O governador de Oregon, John Kitzhaber, é considerado o favorito para as eleições de novembro, mas uma surpreendente revelação feita por sua noiva de que ela aceitou dinheiro para casar-se com um imigrante ilegal, em 1997, acirrou a disputa no Estado. 

Em lágrimas, em uma entrevista coletiva na quinta-feira, 9, Cylvia Hayes, de 47 anos, admitiu ter aceitado cerca de US$ 5 mil para casar-se com um imigrante etíope para que ele obtivesse o documento 'green card' e assim permanecer nos Estados Unidos. "Foi um casamento de conveniência", disse Cylvia. "Ele precisava de ajuda e eu, de dinheiro."

Envergonhada, Cylvia disse que manteve o casamento em segredo de Kizhaber até que um jornal de Porland, Willamette Week, começou a fazer perguntas. O governador democrata não comentou publicamente o casamento secreto de sua noiva, mas o caso veio à tona quando ele participava de um debate eleitoral com o candidato republicano Dennis Richardson.

Cylvia disse que convivia com "pessoas equivocadas" enquanto procurava trabalho para pagar por seus estudos e aceitou o casamento falso. Ela afirmou que havia se divorciado duas vezes e tinha pouco menos de 30 anos quando se casou com o etíope que, na época, tinha 18 anos. "Estive mal naquela época, assim como estou agora. Estou aqui para aceitar as consequências, algumas das quais mudaram minha vida", disse. Ela disse que nunca viveu com o imigrante e eles não se veem desde 2002, quando se divorciaram. 

Sozinha na entrevista coletiva, ela disse que Ktzhaber se sentiu "atordoado e ferido" ao descobrir sobre o casamento, fazendo uma pausa para conter as lágrimas. "Estarei eternamente agradecida pela forma carinhosa e amorosa que ele tem me apoiado", disse, acrescentando que se desculpou com o noivo, com a família, os amigos e os moradores de Oregon. / Associated Press 




Tudo o que sabemos sobre:
Oregoncasamento falsoimigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.