Noiva do príncipe teria sido causa da tragédia no Nepal

O príncipe herdeiro do Nepal abriu fogo nesta sexta-feira no palácio real Narayanhiti e matou o rei, a rainha, um príncipe, uma princesa e outros quatro membros da família real nepalesa antes de se suicidar, informaram fontes militares. De acordo com as mesmas fontes, o príncipe herdeiro Dipendra, de 30 anos, abriu fogo contra todos os membros da família real, entre os quais o rei Birendra, a rainha Aiswarya e o príncipe Nirajan. Ele suicidou-se em seguida. O tiroteio foi causado por uma disputa relacionada com o casamento do príncipe, pois sua mãe, a rainha, aparentemente era contra a noiva escolhida por ele, comentaram as fontes. O príncipe herdeiro formou-se no Eton College, na Inglaterra. O rei Birendra, monarca constitucional, foi despojado do poder em 1990 por um movimento popular. O incidente ocorreu por volta das 22h40 locais desta sexta-feira. Um helicóptero foi enviado a Chitwan, 165 quilômetros a sudoeste de Katmandu, para buscar o príncipe Gyanendra, irmão mais novo do rei, de acordo com fontes do aeroporto. Um anúncio formal por parte do governo deverá ser feito apenas depois que o irmão do rei assumir o trono. O rei do Nepal transformou-se em monarca constitucional depois de ter sido despojado do poder por um movimento popular em 1990. Ele permaneceu no trono como uma figura decorativa e, como a rainha da Inglaterra, precisa apenas aparecer em cerimônias e discursar no parlamento uma vez por ano. Katmandu, capital de 1,5 milhão de habitantes, amanheceu no sábado, pelo horário local, com a notícia dos assassinatos. Centenas de pessoas dirigiram-se ao palácio real, no coração da cidade. A polícia isolou o local. Em 29 de dezembro último, o povo nepalês foi às ruas para celebrar o 55º aniversário do rei Birendra. As escolas e as repartições públicas foram fechadas. O casal real estava junto desde 1971. O primeiro filho, Dipendra, nasceu em 27 de junho daquele ano. O rei Birendra assumiu o trono em 31 de janeiro de 1972. O reinado do Nepal, situado na Cordilheira do Himalaia, fica no sul da Ásia, num enclave entre a China e a Índia. Noventa por cento de sua população é hindu. A família real é reverenciada no Nepal. Muitas pessoas acreditam que o rei é a reencarnação do deus hindu Vishnu. O Nepal abriga oito das 14 montanhas do mundo que ultrapassam os 8.000 metros de altura. O Monte Everest está entre elas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.