Norte-americanos estão detidos em Cabul, diz Taleban

Vários cidadãos norte-americanos foram detidos pelos talebans no Afeganistão, disse hoje o embaixador do regime de Cabul no Paquistão, Abdul Salam Zaeef. O embaixador se negou, no entanto, a dar maiores detalhes alegando não saber "quantos foram presos, nem onde". O secretário de Defesa dos EUA, Donald H. Rumsfeld, garantiu que "não há americanos capturados". Zaeef disse que também não podia confirmar as notícias segundo as quais duas pessoas com passaporte britânico foram presas no Afeganistão, Zaeef alertou os quase 10.000 "voluntários" paquistaneses que estão há cinco dias acampados na fronteira com o Afeganistão a não entrarem agora no país para se incorporarem à jihad (guerra santa) contra os EUA. Segundo ele, na atual etapa de bombardeios aéreos não há necessidade de reforçar a frente terrestre dos talebans e que seria "muito perigoso" entrar neste momento no país sob ataque. Quanto à execução do comandante opositor Abdul Haq, o embaixador disse lamentar a morte dele, acrescentando que ele "foi sacrificado pelos americanos". Ele não confirmou as informações de que vários homens de Haq teriam sido presos e executados por terem entrado clandestinamente no Afeganistão. Funcionários dos EUA disseram que sabiam da missão de Haq - que iria encontrar-se com chefes tribais do sul do país -, mas que não haviam aprovado nem dado apoio a ela. Washington confirmou ter ordenado uma ação pelo ar para tentar salvar Haq, mas já era tarde. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.