Norte-coreano é fuzilado por fracasso de reforma

A Coreia do Norte executou um funcionário de alto escalão acusado pelas reformas monetárias que afetaram a já enfraquecida economia do país, informou ontem uma agência sul-coreana. Pak Nam-gi, chefe do departamento de financiamento e planejamento do governista Partido dos Trabalhadores, foi morto por um pelotão de fuzilamento na semana passada em Pyongyang informou a agência Yonhap, citando várias fontes. Pak, de 77 anos, foi acusado de arruinar a economia da nação, algo que deve repercutir na opinião pública e ter um impacto negativo sobre o plano do líder Kim Jong-il de entregar o poder a seu filho caçula, disse a Yonhap. Em novembro, a Coreia do Norte mudou o nome de sua moeda como parte dos esforços para reduzir a inflação e reassumir o controle sobre a nascente economia de mercado norte-coreano. Entretanto, a medida piorou a situação da alimentação no país, ao forçar o fechamento de mercados e ao espalhar a raiva entre muitos norte-coreanos que ficaram com pilhas de notas sem valor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.