Norte-coreanos desenvolvem ogiva nuclear, diz Coréia do Sul

General afirma que vizinhos tentam produzir artefato capaz de ser carregado por mísseis de longo alcance

Agências internacionais,

08 de outubro de 2008 | 08h59

Um alto militar sul-coreano afirmou nesta quarta-feira, 8, que a Coréia do Norte está desenvolvendo uma ogiva nuclear que pode ser carregada por mísseis, segundo afirmou a agência Yonhap. A comunidade internacional acredita que Pyongyang possui plutônio para produzir cerca de seis bombas nucleares, mas não teria tecnologia necessária para inserir o artefato em um foguete. O general sul-coreano Kim Tae-yung, porém não confirmou se os vizinhos conseguiram desenvolver o projétil. A Coréia do Norte, que desenvolve um programa de armas nucleares, tenta supostamente produzir uma ogiva nuclear capaz de ser levada por mísseis de longo alcance. Segundo o militar sul-coreano, o país poderia desenvolver seis ou sete bombas com os 40 quilos de plutônio já armazenados. Na terça-feira, a Coréia do Norte disparou na madrugada dois mísseis de curto alcance no Mar Amarelo, que banha a península coreana, de acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap. "A Coréia do Norte divulgou uma ordem proibindo a navegação (no Mar Amarelo) antes de lançar os mísseis", disse à agência um militar de Seul, sob condição de anonimato. A região está sob tensão desde agosto, quando Pyongyang anunciou o fim do desmantelamento de seu programa nuclear. Potências regionais estão tentando preservar um acordo assinado entre seis países para encerrar o programa nuclear da Coréia do Norte, depois que Pyongyang informou que iria parar de desativar suas instalações nucleares e que começaria a reconstruí-las.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Norteprograma nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.