Norte-coreanos refugiados deixam a China

Um grupo de 24 norte-corenanos que se haviam refugiado na embaixada da Coréia do Sul em Pequim, em busca de asilo, deixou hoje a China rumo a outro país, pondo fim a um impasse de cerca de um mês entre os governos chinês e sul-coreano. As autoridades não divulgaram o destino do avião que os levou da China, mas nos meios diplomáticos comenta-se que teriam ido provisoriamente para a Tailândia e depois se dirigiriam para a Coréia do Sul. Em casos anteriores, os refugiados foram primeiro para as Filipinas.Dois outros norte-coreanos refugiados na embaixada do Canadá partiram no sábado. Um comunicado da Chancelaria da China informou que os norte-coreanos seriam autorizados a deixar o território tão logo fosse confirmado que eles não cometeram nenhum crime no país. A porta-voz Liu Jianchao disse que a Coréia do Sul "compreendeu e aceitou integralmente" a exigência da China de que as missões diplomáticas não sejam usadas como um canal para imigração ilegal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.