Norte-coreanos saúdam líder após lançamento de foguete

O governo da Coreia do Norte realizou uma grande manifestação de soldados e civis nesta sexta-feira para glorificar o jovem líder Kim Jong Un pelo fato de o país ter lançado um satélite que chegou à órbita terrestre, desafiando as advertências internacionais.

AE, Agência Estado

14 de dezembro de 2012 | 14h37

O lançamento de quarta-feira ocorreu apenas oito meses depois do fracasso de uma tentativa semelhante e um ano após Kim Jong Un ter herdado o poder, em razão da morte de seu pai.

O surpreendente sucesso do lançamento pode ter rendido a condenação de Pyongyang no exterior, mas internamente, a façanha valeu a pena. Para os norte-coreanos, o novo líder fez o país parecer poderoso, capaz e determinado a enfrentar seus adversários estrangeiros.

O secretário do Partido dos Trabalhadores, Kim Ki Nam, disse à multidão - que enfrentava o frio do inverno no coração da capital - que "forças hostis" haviam duvidado do teste de lançamento. Ele pediu aos norte-coreanos que se mantenham firmes contra essas "ardilosas" críticas.

Dezenas de milhares de norte-coreanos lotaram a praça Kim Il Sung e cerraram seus punhos numa demonstração unificada de determinação, ao som da banda militar.

Enormes faixas vermelhas colocadas na praça pediam aos norte-coreanos que defendessem Kim Jong Un com suas vidas. Eles também homenagearam o pai do atual líder, Kim Jong Il, e seu avô, o fundador do país Kim Il Sung.

A máquina de propaganda norte-coreana entrou em ação nesta sexta-feira, quando a mídia estatal detalhou como Kim Jong Un ordenou o lançamento do foguete dias depois de cientistas terem feito advertências sobre questões técnicas, além de ignorar os avisos de Washington e Moscou contra o ato, que deve resultar em mais sanções contra o país. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.