Norte critica Seul por voto na ONU sobre direitos humanos

Após a Coréia do Sul votar a favor da resolução aprovada pela ONU sobre a violação dos direitos humanos no país comunista, a Coréia do Norte ameaçou nesta terça-feira possíveis repercussões nas relações intercoreanas. "Terá um alto preço o ato de traição das autoridades sul-coreanas para criar obstáculos graves nas relações intercoreanas e piorar a atual situação política", disse o jornal oficial do regime norte-coreano, Rodong Sinmun, citado pela agência central de notícias norte-coreana (KCNA, estatal). Segundo o jornal, a resolução aprovada nesta sexta-feira pela Assembléia Geral da ONU é um "complô" contra a Coréia do Norte por parte dos Estados Unidos a fim de isolar o país. O voto da Coréia do Sul é visto como uma "provocação imperdoável" ao povo coreano. A edição do jornal é a primeira reação norte-coreana ao governo de Seul depois da votação da resolução. As relações intercoreanas estão bloqueadas desde que a Coréia do Norte promoveu um teste nuclear, dia 9 de outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.